A Unidade do Espírito

Começando com os pré-requisitos para a comunhão cristã, Paulo apresenta sete razões para uma íntima união nas igrejas, sendo cada uma dessas razões um encorajamento poderoso. Ele também mostra o que significa ser um corpo, sob um Espírito Santo, com uma eterna esperança, um Senhor, uma fé, um batismo e um Pai.

A Vocação do Crente

Este sermão discorre primeiramente acerca na natureza do chamado de Deus: irresistível, transformador e a base da nossa certeza de salvação. Em segundo lugar, ele fala sobre o objetivo do chamado: perdão, liberdade, santidade e o céu; Em terceiro lugar, o caráter dos chamados: humildade, mansidão, paciência e longanimidade entre os crentes e para com … Continued

Deus Glorificado na Igreja

A igreja verdadeira é uma demonstração da glória de Deus ao mundo. A natureza humana prefere valorizar personalidades, pregadores e até mesmo músicos e suas produções, mas o papel dado a nós por Deus é mostrar os frutos da obra da conversão e da santificação operadas dentro de nós.

A Necessidade Diária do Crente

Nessa passagem, o apóstolo ora para que os crentes tenham Cristo em seus corações (algo explicado neste sermão). E se nós estivermos arraigados e fundados em amor para com Ele, nós conheceremos mais do amor d’Ele para conosco. Aprendemos também qual é a dimensão da largura, comprimento, altura e profundidade desse amor.

Dádivas: Semeadura e Colheita

As instruções do apóstolo quanto ao ato de ofertar têm, com frequência, surpreendido a muitos. Nesta passagem, vemos que a prioridade do Evangelho é enfatizada até mesmo na coleta de ofertas para alívio dos necessitados; vemos também uma preciosa lista de metas e atitudes, resultando em uma recompensa de enriquecimento espiritual, e não carnal.